Fechar

Livre-se da Compulsão

A compulsão se apresenta de variadas formas, desde o consumo excessivo de açúcar até o uso abusivo de drogas lícitas e ilícitas.

O combate à compulsão só é possível com a quebra do seu circuito, ou seja, com a decisão de retirar-se, ainda que por um período curto de tempo, de seu dia-a-dia, de sua rotina.

Livre-se destes comportamentos e ganhe acesso a um imenso volume de energia que poderá ser usado para impulsionar sua vida e seus projetos.

No mês de julho, o Vida Livre – Saúde Emocional iniciou as atividades de imersões voltadas para o tratamento da compulsão.

Tome uma decisão que pode mudar sua vida.

Ligue e informe-se: TELEFONE - TELEFONE

  • Entrada
  • 12998456_155238218206364_1917766852297990642_n
  • 13012890_155236524873200_1031852379620126405_n
  • 13012617_155238228206363_5287924972030169104_n
  • 13043715_155238321539687_8320524943569119914_n
  • 13012764_155236521539867_6940516044406386466_n

Fitoterapia

A utilização de plantas no tratamento de várias enfermidades faz parte da cultura humana, como resultado das experiências de gerações passadas, que foram transmitidas por meio de aprendizagem consciente ou inconsciente.

O resultado empírico das virtudes curativas dos vegetais remonta a épocas antigas, quando o homem primitivo, guiado pelo instinto ou sugestão, escolhia nos prados e selvas, a erva para acalmar a dor e curar o próprio mal.

A Fitoterapia, portanto, é contemporânea ao início da humanidade.

Existem vários estudos científicos sobre plantas medicinais e sobre cada uma das espécies vegetais registradas como medicamento fitoterápico. As publicações brasileiras nesta área passaram de 24, em 1984, para 1.431, em 2004, ou seja, apresentaram um crescimento de 60 vezes no período, levando o Brasil ao patamar de líder absoluto das publicações internacionais na área de plantas na América Latina, com quase metade das publicações da região.

É importante ressaltar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) estimula os governos a estabelecerem políticas para medicamentos fitoterápicos e plantas medicinais, no intuito de que os países utilizem recursos naturais disponíveis em seus próprios territórios para promover a atenção primária à saúde.

A fitoterapia e os medicamentos fitoterápicos, utilizados de forma regular, seja de forma industrializada ou manipulada, são uma opção segura e eficaz para a população brasileira, da mesma forma que em outros países do mundo pois, a segurança e eficácia destes produtos estão baseadas em legislações rígidas e que levam em consideração a tradicionalidade de uso e/ou as comprovações científicas

Para conhecer mais sobre fitoterapia, por favor, clique aqui.